quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A física do Sexo (Parte I)

A ciência a cada dia vem revelando o que ocorre dentro do corpo durante o momento mais irresistível e fundamental da vida. O ato sexual provoca uma série de sensações no organismo e uma profunda alteração sensorial num ciclo, mecânico e químico, que passa por desejo, excitação e orgasmo.


O cérebro, é a área em que se inicia o ato sexual, está localizado num espaço de um metro quadrado, há milhares e milhares de nervos e células responsáveis pelo pensamento. É lá que começa um processo de transmissões elétricas, os sinais do desejo começam a ser produzidas e a informação vai ser passada para outras áreas do organismo. Quanto maior o desejo, maior, claro, o grau de excitação.

Quando você sente uma atração a respiração acelera e a pessoa começa a ficar ofegante. Sua pulsação começa a ficar mais rápida quase duas vezes mais que o normal. Você não vê a hora de tirar a roupa dela ou dele. Ou quer estender essa sensação redentora, olhando para o corpo da pessoa amada, para os ombros, para a boca, para os seios, braços ou, claro, para os pés.

Durante o ato o coração bate com mais intensidade, à medida que os hormônios jorram pelo corpo e o sangue circula com velocidade maior. Na excitação acontecem dois processos: a vasocongestão, que faz os vasos e órgãos do corpo ficarem cheios de sangue, e a miotonia, que consiste na contração e espasmos involuntários de tecidos musculares. Os músculos começam a sua atividade intensa de movimentação aplicar forças em lugares estratégicos, os musculos se contorcem. As glândulas da pele, quentes por causa do calor provocado pela circulação intensa, fazem você transpirar. Os pelos ficam eriçados.

Nos olhos as pupilas se dilatam, por causa da circulação. Isso acontece ainda porque há uma reação natural para esse sentido, o da visão, ficar mais ativado e assim você aumentar a estimulação. Esse estagio fervilhante de excitação resulta no clímax - sensação de prazer absoluto que se dá a partir de uma onda de descargas elétricas vindas do cérebro. Durante o orgasmo, o corpo está na plenitude do bem-estar. Ele é breve (mas a sensação, intensa). Segue-se então uma queda rápida dos níveis de excitação.

Onde está a física da situação ?

Agora vamos para as análises... Em primeiro lugar, os pêlos púbicos ou pubianos (também conhecidos como pentelhos), são bem grossos localizados na região frontal da pelve, que envolve os órgãos sexuais masculino e feminino. Uma das funções principais é proteção dos órgãos sexuais contra o frio (Sabemos que o calor é energia e que então os pelos dificultam essa perda de energia); temos ainda como função secundária, o estímulo pelo atrito durante o ato sexual. Uma terceira função está associada a função de absorver o impacto provocado pelas penetrações excessivas amortecendo e melhorando o ato sexual. Há aí um conjunto de ação de forças atuando, que vão dar mais prazer para os dois se o atrito for muito pequeno...

Por isso, nas preliminares, antes de ocorrer penetração, os órgãos sexuais se lubrificam por meio de um líquido lubrificante, no caso da mulher ocorre na vulva e canal vaginal e no caso do homem o líquido sai pela uretra, de forma que esses líquidos reduzem a fricção durante a atividade sexual dando mais prazer aos dois. Por isso é muito importante estimular primeiro antes da penetração, pois esse líquido facilita a penetração e dá mais prazer as duas pessoas, mas quem é mais apressadinho pode comprar um liquido químico nas farmácias.

O óvulo feminino fica nadando pela tuba uterina, em direção ao útero, com a ajuda de pequenos cílios e dos movimentos peristálticos. Ela aguarda aproximadamente 20 milhões a 800 milhões de espermatozoides da ejaculação - esta acontece geralmente na forma de três pequenos jatos, libera um volume equivalente entre 2,5 e 5 mililitros de esperma - ou seja, ela aguarda o lançamento do projetil “Espermas”. No final apenas um espermatozóide vai ser escolhido. É claro se eles não deram de cara a camisinha, não é verdade? 



Pois bem, a chegada o espermatozoide vai depender de sua velocidade e a distância percorrida até o ovário. O corpo do espermatozóide é formado por cabeça e cauda (flagelo). Na cabeça (maior volume do espermatozóide), fica o material genético. A cauda tem a função de mobilidade. Eles têm pela frente a grande travessia da vagina, o colo do útero, o útero e a tuba uterina. São quase 18 centímetros, uma estradona para rapazes com apenas 0,05 milímetro, que caminham a uma velocidade de 10 centímetros por hora. Sobrevivem, no sistema reprodutor feminino, de 1 a 3 dias.


Transar traz benefícios a saúde e é melhor que academia...
Primeiro porque há perda de calorias. Uma relação sexual pode queimar até 200 calorias, em 15 minutos de atividade. A pulsação aumenta na mesma medida que um atleta em esforço contínuo; Em segundo lugar porque há trabalho muscular. A contratação de músculos durante o sexo aperfeiçoa e molda, durante uma vida sexual ativa (no mínimo uma transa por semana entre 20 e 45 anos - três seria o ideal), pélvis, braços, pescoço e coxas; e , por último, faz bem para o coração pois a circulação intensa do sangue faz o coração trabalhar mais. Segundo cientistas, a atividade cardiovascular poderia reduzir o risco de infartos.



CURIOSIDADES (Alguns Estudos)
1 - Fêmeas atraentes influenciam na produção do esperma - cientistas da Universidade de Oxford e da Escola Real de Veterinária, na Inglaterra, descobriram que o macho pode ajustar a produção e velocidade do esperma, alocando mais ou menos líquido seminal na relação e que isso é determinado pelo grau de atração que sente pela fêmea.

2 - Café acelera o esperma - Em 2003, cientistas brasileiros estudaram o esperma de 750 homens, separando-os em pessoas que nunca tomaram café até aqueles que não vivem sem a beberagem. A mobilidade e velocidade do espermatozóide era bem maior naqueles que tomavam a bebida em relação aos que a evitavam, embora os níveis de testosterona e hormônios estimuladores dos folículos fosse a mesma.

3 - Maconha desacelera e reduz o esperma - Por outro lado, os consumidores de marijuana, além dos efeitos conhecidos no cérebro mostram uma produção reduzida de espermatozóides e também uma menor mobilidade. O THC contido na droga age sobre os receptores do esperma afetando sua formação.

4 - Promiscuidade feminina afeta a velocidade do esperma – (2007) Estudando primatas a Universidade da Califórnia, mostrou que quanto mais promíscuo for o ambiente do primata, ou seja, a fêmea se relaciona com muitos machos diferentes, mais rápido será a velocidade do esperma.

5 - Pessoas inteligentes têm esperma melhor - Inteligência já havia sido relacionada com função cárdio-vascular, mas não contentes com isso, estudiosos do King´s College de Londres mostraram em 2008 que pessoas com QI elevado produzem espermatozóides de melhor qualidade, no objetivo inato de propagar sua linhagem. Mais do que dizer que homens inteligentes podem ter mais filhos, os pesquisadores reforçaram que inteligência é um fator determinante da seleção natural e que seguramente afeta a reprodução.

6 - Consumo de soja freia o esperma - É sabido que cigarro, álcool e comidas gordurosas vão afetar o sabor e consistência do esperma, mas a tão consagrada soja, alimento importantíssimo e saudável, tem efeito reverso nos espermatozóides. Estudos de 2008 mostraram que homens que consomem diariamente no mínimo 115g ou 240 ml de soja, tem menor concentração de esperma que aqueles que não a comem. Os pesquisadores da Harvard School of Public Health constataram que o grupo consumidor possuía 41 milhões de espermatozóides por mililitro enquanto a média considerada normal é de 80 a 120 milhões. E a possível explicação para isso é que o estrogênio contido na soja.

7 - Abuso de carne afeta esperma - Em 2007, médicos do Centro de Pesquisas da Universidade de Rochester mostraram que grávidas que consumiram muita carne bovina durante a gestação, tiveram filhos com uma contagem de esperma 25% abaixo do normal e com um risco três vezes maior para problemas de infertilidade. Os pesquisadores atribuíram o resultado ao uso de esteróides anabólicos usados para engordar o gado, mas alertaram que mais estudos devem ser conduzidos e que a pesquisa ainda era muito embrionária para recomendar o não-consumo de carne pelas gestantes.

8 - Sexo diário deixa o esperma saudável - E a melhor notícia de todas vem da Austrália. O Dr David Greening, de Sidney, acompanhou 118 homens com danos estruturais em seus espermatozóides e verificou uma melhora substanciosa na qualidade quando eles passaram a ejacular uma vez ao dia, sete dias por semana. Apesar de a prática diminuir a quantidade diária, para os casais que tentam ter um filho é uma ótima saída transar todas as noites antes do período de ovulação para garantir um esperma mais forte e com maior capacidade de concepção.

"A física do sexo parte II" trará análises mais técnicas ...

Nenhum comentário: